quarta-feira, 7 de outubro de 2020

Mulher que matou marido fazia sexo com colegas de trabalho da vítima

Há 11 anos foragida, Monica assassinou Wellington para receber seguro de vida

Monica chega presa à delegacia (Divulgação/Polícia Civil)

Monica Maria Santiago, de 52 anos, está presa desde a segunda-feira, dia 5. Ela foi condenada em março de 2009, pela 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, a 16 anos de prisão pelo assassinato do marido, Wellington Franklin Bezerra, ocorrido em maio de 2002. Mas estava foragida havia 11 anos. Monica se escondia na favela da Mangueirinha, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Monica foi condenada por matar Wellington para receber o seguro de vida do marido, do qual ela e a filha do casal eram beneficiárias.

De acordo com o TJ, que aumentou a pena imposta a Monica de 14 para 16 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado, a ré tinha comportamento "desabonador", "pois realizava festas no apartamento do casal quando o companheiro estava ausente e tinha relações sexuais com vários colegas de trabalho dele, o que causava danos vexatórios à imagem do ofendido".

Monica matou Wellington, enquanto ele dormia, com três tiros, na cabeça e no peito, em maio de 2002, no apartamento onde o casal morava com a filha, na Estrada do Portela, em Madureira, Zona Norte do Rio.

Com informações do Extra

Posts Relacionados

Mulher que matou marido fazia sexo com colegas de trabalho da vítima
4/ 5