segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Idosa de 107 anos vence COVID-19 no Reino Unido: ''Coma uma laranja por dia''

Médicos afirmaram em abril que caso era irreversível, mas Angela Hutor conseguiu superar os sintomas depois de estar à beira da morte


Idosa saboreia uma taça de vinho ao completar 107 anos: ela se recuperou dos sintomas do coronavírus em abril(foto: Arquivo pessoal) 

Nascida em 1913 na Itália, Angela Huton não é uma mulher qualquer. Aos 107 anos, ela pode se orgulhar de ser a habitante mais velha do Reino Unido a vencer a guerra contra o coronavírus. A idosa adquiriu a doença em abril, ficou vários dias em coma num hospital, mas se recuperou.

Quando Angela estava internada, a filha Pauline Huton foi chamada às pressas para vê-la para dar seu último adeus. “Disseram-me que poderia ser a qualquer minuto. Considerando a idade de mamãe, eu meio que me preparei para isso, mas quando a vi ela parecia terrível. Estava branca como um lençol. No dia seguinte, porém, ela já estava melhor, inclusive tomando uma taça de vinho, acenando com uma bandeirinha".

Angela já havia sobrevivido à Gripe Espanhola, em 1918, além de duas grandes guerras mundiais (1914-1918 e 1939-1945). O segredo, segundo ela, é o consumo de uma laranja por dia: "Ela deve ser cortada em quartos, não em suco", afirma.

A idosa disse que aconselha sua família e amigos a se manterem calmos e ocupados, e insiste em que o Reino Unido "superará isso".

Antes de se fixar definitivamente no Reino Unido, Angela e sua família se mudaram para Cannes, no litoral da França. Ela chegou em Londres aos 8 anos.

Ao falar sobre a pandemia de Gripe Espanhola, ela dise que o mundo continua com os mesmos descuídos do século passado : 'Continuamos como de costume. As pessoas começaram a trabalhar e trabalharam o melhor que puderam. Mas sem máscaras. '

Fonte: Estado de Minas

Posts Relacionados

Idosa de 107 anos vence COVID-19 no Reino Unido: ''Coma uma laranja por dia''
4/ 5