quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Flordelis teria enviado código para filha executar plano de matar Anderson, segundo polícia

Investigadores acreditam que deputada mandou mensagem para a filha adotiva Marzy Teixeira, presa na segunda (24), no dia da morte do pastor


(Foto: Reprodução/Redes Sociais)
De acordo com a polícia do Rio de Janeiro, a deputada federal Flordelis teria usado um código para dar início ao plano de assassinato do pastor Anderson do Carmo. Marzy Teixeira da Silva, filha adotiva do casal, recebeu uma mensagem da mãe às 3h03 do dia 16 de junho de 2019, um domingo, dizendo: “oito e quinze me chama”.


Há evidências que Marzy estava acordada e, após receber a mensagem, teria acionado o filho biológico de Flordelis, Flávio dos Santos, que é apontado como autor dos disparos que mataram o pastor. Ele foi preso no velório do padrasto

Segundo os investigadores da polícia, acredita-se que a mensagem era um sinal para que o plano de matar o pastor. Anderson morreu meia hora depois da mensagem ter sido enviada. Ele foi executado com mais de 30 tiros na madrugada de 16 de junho de 2019, pouco depois de chegar em casa, em Pendotiba, Niterói.


Marzy foi presa na segunda-feira (24). Ainda segundo a investigação, a filha adotiva fez buscas na web para encontrar alguém para matar o padrasto. Ela chegou a pesquisar na internet por termos que a levassem a alguém para executar o serviço, como: "assassino onde achar", "alguém da barra pesada" e "barra pesada online".


Fonte: Rede Tv

Posts Relacionados

Flordelis teria enviado código para filha executar plano de matar Anderson, segundo polícia
4/ 5