sábado, 29 de agosto de 2020

Amiga de infância mata grávida e abre barriga da vítima para roubar bebê

Assassinada para ter o filho roubado, Flávia era amiga de infância da principal suspeita do crime | Reprodução/redes sociais
Flávia Godinho Mafra, grávida de 36 semanas, estava desaparecida desde quinta-feira (27) e foi encontrada morta nesta sexta-feira (28), sem o bebê. O corpo foi encontrado com a barriga aberta, em uma cerâmica desativada no município de Canelinha, na Grande Florianópolis, em Santa Catarina.1

Dois suspeitos de envolvimento no crime foram presos na manhã desta sexta. Segundo a Polícia Civil, o marido de uma amiga de Flávia e a própria amiga, que teria sido responsável por fazer o corte na barriga da gestante e retirar a bebê, que nasceria no dia 22 de setembro.

A vítima saiu de casa para ir a um chá de bebê e não foi mais vista, informa o site NST Total. Flávia tinha ferimentos na parte inferior da barriga e hematomas. Um estilete foi encontrado no local do crime. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) em Balneário Camboriú.

O delegado que investiga o caso conta que a suspeita do crime também estava grávida e teria perdido a criança há dois meses, mas não disse aos familiares. A amiga teria feito um chá de bebê e convidado Flavia para participar. Mas, durante o evento, levou a vítima para uma cerâmica desativada e atingiu a cabeça dela com tijoladas. De acordo com o investigador, logo em seguida, com um estilete, teria cortado o ventre para retirar o bebê.


Segundo a polícia, após o crime, a amiga de Flávia chegou a ir até o hospital de Canelinha com a criança, que apresentava cortes pelo corpo, alegando que teria tido um parto espontâneo com a ajuda de terceiros. Porém, a equipe médica identificou que não havia indícios de parto recente na paciente e encaminhou a criança ao Hospital Infantil de Florianópolis.

Fonte: Dol

Posts Relacionados

Amiga de infância mata grávida e abre barriga da vítima para roubar bebê
4/ 5