terça-feira, 7 de julho de 2020

Peste bubônica: OMS divulga atualização sobre surto na China



O surto da peste bubônica na Ásia deixou o mundo preocupado na última semana. Os primeiros casos foram registrados na Mongólia e chegou até a China, em localidades na fronteira entre os dois países.

No domingo (5), autoridades da cidade de Bayan Nur, na região chinesa da Mongólia Interior, emitiram um alerta de saúde nível 3 até o final de 2020, um dia após um hospital relatar um caso suspeito da peste.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o surto da doença na china está "bem administrado" e não apresenta uma ameaça de alto risco.

A porta-voz da OMS, Margaret Harris, disse em uma entrevista coletiva da ONU em Genebra: "Estamos monitorando os surtos na China, estamos observando isso de perto e em parceria com as autoridades chinesas e as autoridades da Mongólia". "A peste bubônica está conosco e sempre está conosco há séculos. Estamos analisando os números de casos na China. Está sendo bem administrada. No momento, não estamos considerando isso de alto risco, mas estamos assistindo, monitorando-o com cuidado", acrescentou.

A peste bubônica, que era conhecida como a "Peste Negra" na Idade Média, é uma doença altamente infecciosa e muitas vezes fatal, disseminada principalmente por pulgas em roedores que transportam a Yersinia pestis germe. Em alguns casos, a doença pode matar um adulto em menos de 24 horas.

Fonte: Dol

Posts Relacionados

Peste bubônica: OMS divulga atualização sobre surto na China
4/ 5