terça-feira, 14 de julho de 2020

Arthur Aguiar entra na Justiça para conseguir parte do lucro de empresa de Mayra Cardi

Depois da conturbada separação do casal, ator agora quer metade dos proventos da sociedade que mantém com a empresária

Mayra Cardi e Arthur Aguiar foram casados durante três anos (Reprodução/Instagram)
As polêmicas entre Mayra Cardi e Arthur Aguiar continuam. Agora, o ator luta na Justiça para receber metade dos lucros da empresa que tem em sociedade com a empresária e influenciadora digital: a You Corporation Holding e Administração Patrimonial LTDA. A informação foi confirmada ao colunista Leo Dias, do Metrópoles. No entanto, o ator não quis dar mais nenhuma declaração.

Depois do caso, o humorista Mauricio Meirelles resolveu emitir sua opinião nas redes sociais. "Divisão de bens é isso. Direto iguais homens e mulheres. Não é essa a luta de todos?", indagou.

O comentário foi prontamente rebatido por Mayra. "Sim, essa é a luta de todas nós. Todos trabalham, todos respeitam, todos lutam, todos são cúmplices. Casamento não é profissão. Quando casamos entregamos nosso melhor para crescermos juntos. Quem entrega amor, entrega amor, quem entrega merda, merece merda, não acha? Mas o dinheiro é o de menos diante de um livramento, eu sei trabalhar, sou competente, responsável e não tenho preguiça de fazer tudo de novo se necessário. Continuarei trabalhando para sustentar meus filhos e, se necessário, meu ex-marido para que ele possa gastar em sua vida promíscua", declarou.


Maurício, então, se retratou. "Bom, escrevi um comentário aqui que pode ter sido mal interpretado. Inclusive até bati um papo com a Mayra sobre o assunto. Pra não ficar uma treta imensa, refarei com mais argumentos. Seguinte: isso se chama divisão de bens. Eu acho um absurdo quando pessoas, de diferentes sexos, casam, traem e se beneficiam dessa divisão. Óbvio que estou contra o tal do Artur. Meu ponto é que sempre quando isso ocorre de um lado masculino, com mulheres sendo as oportunistas, o homem continua, em muitos casos, sendo questionado porque ele acha errado dividir. Infelizmente existe a lei da divisão de bens, e ela não observa se alguém foi moralmente errado. Pra lei não existe contexto. Seja pra homens ou pra mulheres. Existe o bônus e existe o ônus de assinar essa lei. Pra todos. Foi basicamente isso. Se alguém se sentiu incomodado, minhas sinceras desculpas. Paz", concluiu.

Fonte: Oliberal

Posts Relacionados

Arthur Aguiar entra na Justiça para conseguir parte do lucro de empresa de Mayra Cardi
4/ 5